Debate online já supera 1,7 milhões de acessos

Postado em 20/08/2010


O primeiro debate entre candidatos à presidência da República transmitido via online vem acumulando marcos expressivos de audiência. Realizado pela Folha de S.Paulo em parceria com o portal UOL na quarta-feira 18, o encontro colocou frente a frente os três candidatos mais bem colocados na disputa presidencial: Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV).

Transmitido simultaneamente pelo UOL e pela Folha.com, o debate também ficou disponibilizado nos dois portais para ser assistido na íntegra, posteriormente. Até a tarde dessa quinta-feira 19, a Folha de S.Paulo contabilizava mais de 1,7 milhões de acessos. O número já é 23% maior do que o registrado na transmissão ao vivo.

O jornal ainda aponta que a repercussão do seu debate – que, no momento da transmissão, se tornou o assunto mais comentado no Twitter e nas demais redes sociais – não ficou restrita apenas ao território brasileiro. Segundo os dados apresentados pela Folha em sua edição desta sexta-feira 20, os vídeos do debate foram assistidos em 170 países diferentes. Além do Brasil, o encontro dos candidatos também rendeu uma grande audiência nos Estados Unidos, em Portugal, No Japão, na Alemanha e no Reino Unido.

O debate também trouxe uma nova marca histórica de audiência ao UOL, que, com a transmissão do evento, conseguiu aumentar em 569% a sua média diária de audiência, superando em 70,6% o recorde de acessos que detinha anteriormente – quando noticiava a cobertura do caso envolvendo o casal Nardoni, acusados e condenados pelo assassinato da filha e enteada Isabella.

O primeiro debate online entre os candidatos à presidência foi monitorado pelo M&M Online, em parceria com o iGroup. Em tempo real, as ferramentas de mensuração apontaram que a candidata do PV, Marina Silva, teve o melhor desempenho, segundo a avaliação dos comentários e mensagens postadas nas redes sociais. Clique aqui para saber a análise completa do debate feita pelo iGroup, em parceria com M&M Online.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar!!!

Categorias: Internet;

Buscador de ofertas online

Postado em 19/08/2010


A explosão no número de sites de compras coletivas e de clubes de compras vem causando uma verdadeira avalanche de ofertas diárias no “cardápio” dos internautas brasileiros. Para facilitar a visualização das mais diferentes promoções oferecidas por esses endereços, o Apontador – marca do Grupo LBS Local – acaba de lançar o ApontaOfertas.

O serviço funciona como um agregador de pechinchas que, de forma organizada, mostra ao consumidor tudo o que está disponível nos sites em questão. Neste primeiro momento, o ApontaOfertas reúne dez endereços do gênero e, além de disponibilizar um mapa que dá a localização do estabelecimento que vende o produto, mostra todas as ofertas que estão ao seu redor do mesmo.

O novo serviço conta ainda com espaço para comentários dos internautas que desejam compartilhar suas opiniões sobre os produtos adquiridos.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar!!!

Categorias: Internet;

Smartphone e 3G impulsionam banda larga

Postado em 12/08/2010


Os acessos de banda larga móvel (incluindo celulares e modems) chegaram a 13,9 milhões no segundo trimestre deste ano, num crescimento de 17%. Na comparação, os acessos fixos, de 12,2 milhões, tiveram aumento de apenas 3%. A base de comparação é do primeiro trimestre deste ano, período em que, pela primeira vez, os acessos de banda larga móvel ultrapassaram os fixos. Os dados são do Balanço Huawei da Banda Larga Móvel, elaborados pela consultoria Teleco, e divulgados nesta terça-feira, 24.

Com base nesses números, a Huawei e a Teleco revisaram as estimativas para este ano e projetam 18 milhões de acessos de banda larga móvel e 13 milhões de conexões fixas até dezembro. Um dos impulsos para o crescimento do parque de acesso em alta velocidade pelo celular é a conversão da base de aparelhos: os modelos 3G, em geral smartphones, têm substituído os terminais 2G e 2,5G. No período, foram vendidos 1,710 milhão de aparelhos e quase 300 mil modems. Outra razão para o crescimento é a conversão da base de celulares para as redes 3G: a participação de aparelhos 3G passou de 6,6% de market share no primeiro trimestre deste ano para 7,5%. Embora ainda esteja abaixo da média mundial – 13,7% dos celulares no mundo são 3G -, a migração de redes GSM para 3G tem se mantido firme trimestre a trimestre.

Ainda assim, a densidade (acessos por 100 habitantes) continua abaixo da média mundial no Brasil e perde, inclusive, para os vizinhos. No mundo, a média da densidade móvel é de 9,5% (7,1% nos acessos fixos). Na Argentina, é de 2,1% na banda larga móvel (10% na fixa); no Chile, 2,5% na móvel (9,8% na fixa); e no México, de 0,5% na móvel (9,2% na fixa). No Brasil, a densidade está em 3,6% na banda larga móvel e em 6% nos acessos fixos.

O resultado desse crescimento reflete-se diretamente no faturamento das operadoras. As receitas geradas por dados já representam 16,3% do total, com crescimento de 10% no trimestre e de 37% no ano. A banda larga móvel, segundo o relatório da Huawei/Teleco é um dos serviços que apresenta o maior crescimento no Brasil: em 2009, registrou expansão de 227% e, apenas no primeiro semestre deste ano, cresceu 99%.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar!!!

Categorias: Tecnologia;